Projeto Orientado a Dados o que é e quando utilizar – DDD 💾

porLuis Augusto Moretto

Projeto Orientado a Dados o que é e quando utilizar – DDD 💾

Projeto orientado a dados procura organizar os dados da forma que melhor faz sentido para a aplicação aproveitar melhor o hardware, independente do código ficar mais organizado ou não.

Ele é oposto de outros estilos que procuram uma forma de escrever “melhor” os códigos. Este paradigma coloca o dado em primeiro lugar para que seja possível manipulá-lo eficientemente, mesmo que eventualmente o código fique estranho.

O seu objetivo é organizar os campos em estruturas de dados para melhor aproveitar a memória, o cache, o transporte e o processamento. Em geral ele diminui a ociosidade da máquina evitando o Von Neumann bottlenecking que impede o processador de exercer o seu potencial por causa da forma que os dados que estão estruturados.

Qual o contexto de uso do paradigma

O projeto orientado a dados é útil em aplicações que exigem o máximo de desempenho, e jogos é um exemplo.

Também é adotado em bancos de dados onde a organização dos dados ajuda no desempenho das consultas. Muitas vezes modelamos usando o data-oriented design sem nem percebermos, pelo menos em bancos de dados relacionais.

De fato as aplicações que usam esta abordagem costumam privilegiar um conjunto de listas ou tabelas de dados simples do que listas de objetos completos, assim os dados relacionados ficam juntos e o acesso é otimizado.

A normalização de banco de dados costuma fazer um pouco isto em alguns casos.

Considerações

Os dados são vistos muitas vezes como inibidores da criatividade e inovação. Mas o problema não está nos dados e sim como eles são utilizados. Por isso a comunicação entre os profissionais de uma mesma equipe deve ser primordial. 

As interpretações dos dados devem ser claras o bastante para que eles possam iluminar o caminho quando o assunto é ter insights e ideias. Muitas vezes a nebulosidade dos dados está na didática e na comunicação entre os times de Analistas e Designers.

Saiba mais

Reproduzir vídeo